NOTÍCIAS
compartilhar este link
Briga de Titãs

28/11/2016 15:17:21
Taeq lança Cajuína Orgânica

17/11/2016 15:22:32
Morre Toninho Pratinha

21/10/2016 16:50:20
O futuro da Hanjin à deriva

04/10/2016 14:24:25
Ameaça de embargo

22/08/2016 14:58:11
Cuidados no pomar

04/08/2016 13:03:39
Sufresh FLIP chega ao mercado

20/07/2015 12:58:49
O suco que bate um bolão

16/03/2015 18:03:36
Consumo em queda

04/03/2015 09:06:51
O supersuco da Purity Organic

02/12/2014 15:27:46
Zone 8 lança chás premium

28/11/2014 17:29:15
Alta interrompida

25/11/2014 18:50:14
Suco volta a subir na Bolsa

21/10/2014 19:19:55
Edeka veta transgênicos

15/09/2014 07:37:58
Uma salada para beber

12/09/2014 13:02:00
O novo suco da Mello

09/09/2014 12:51:19
Suco volta a cair

08/09/2014 12:50:22
Suco volta a fechar em baixa

02/09/2014 12:47:06
Demanda enfraquece cotações

28/08/2014 12:37:42
A nova onda da Campbell

28/08/2014 12:36:27
O super suco da Juxx

28/08/2014 12:34:27
Vita Coco quer reinar na China

25/08/2014 12:29:49
O suco das Arábia

20/08/2014 12:28:16
Safra farta no Marrocos

18/08/2014 12:27:09
A laranja gigante

14/08/2014 12:21:44
Suco volta a subir na Bolsa

14/08/2014 12:21:44
Produção estável no Sul

06/08/2014 12:15:39
Mercado em baixa

05/08/2014 12:15:39
Laranja menor, lucros maiores

30/07/2014 11:56:33
Tempestade na demanda

29/07/2014 11:56:33
Suco estável

28/07/2014 11:56:33
Sem tempestade no radar

24/07/2014 11:56:33
Medo do furacão

22/07/2014 11:56:33
Em busca de direções

17/07/2014 12:16:24
Suco recua em NY

10/07/2014 11:49:32
Clima de alta

03/07/2014 11:44:03
Tempestades vem, suco sobe

02/07/2014 11:44:03
Queda mantida

30/06/2014 11:42:27
Queda se mantém

26/06/2014 11:19:54
Em busca de novas plantas

24/06/2014 11:19:54
A ciência gordurosa

24/06/2014 11:19:54
A próxima revolução verde

23/06/2014 11:19:54
O novo Captain Citrus

18/06/2014 10:54:40
Laranja para curtir

28/05/2014 10:45:00
Caem as Exportações do Agro em Agosto

CitrusBR - Em novo artigo, o professor Marco Fava Neves analisa a queda nas exportações agrícolas brasileiras no mês passado

Contrariando a recuperação dos últimos meses, em agosto o desempenho das exportações do agro sofreu uma queda considerável. As exportações (US$ 8,89 bilhões) se comparadas com o mesmo período de 2013 (US$ 10,17 bi), diminuíram 12,5%. O saldo na balança do agro de agosto foi de US$ 7,48 bi, uma queda de 14,0% em relação a agosto de 2013, que foi excelente.

O valor exportado acumulado no ano (US$ 67,6 bilhões) teve queda de 2,1% quando comparado com o mesmo período de 2013 (US$ 69,0 bilhões). O saldo positivo acumulado no ano foi de US$ 56,4 bilhões (2,4% menor que o mesmo período em 2013). Se continuarmos nesse ritmo, fecharemos 2014 com um montante de US$ 101 bi, atingindo a meta dos 100 bi, porém cabe ressaltar que o acumulado de janeiro-agosto de 2013 tivemos uma exportação de US$ 69,0 bi e fechamos 2013 com a cifra de US$ 99,9 bilhões.

Os demais produtos brasileiros fora do agro tiveram um aumento de 2,8% nas exportações (US$ 11,3 bi em 2013, para US$ 11,6 bi em 2014), o que levou a participação do agronegócio nas exportações brasileiras perdesse participação e alcançasse 43,5% em relação as exportações totais do Brasil.

O saldo da balança comercial brasileira acumulado no ano teve um grande salto em relação ao mesmo agosto de 2013, saindo de um déficit de US$ -3,7 bilhões para um superávit de US$ 249 milhões, porem no desempenho mensal foi menor que o mês de julho. Se não fosse o agronegócio, a balança comercial brasileira teria um déficit de US$ 56,1 bilhões acumulados no ano, ou seja, mais uma vez o agro evitou um desastre maior na economia brasileira.

Neste agosto, os 10 campeões no aumento das exportações em relação a 2013 foram respectivamente- farelo de soja, algodão não cardado nem penteado (US$ 64,2 mi), carne bovina in natura (US$ 61,5 mi), couros/peles bovinos preparados (US$ 39,7 mi), óleo de soja em bruto (US$ 29,4 mi), carne de frango in natura (US$ 20,9 mi), outros couros/peles bovinos curtidos (US$ 20,0 mi), carne de frango industrializada (US$ 13,5 mi) e carne suína in natura (US$ 8,1 mi). Estes 10 juntos foram responsáveis por um aumento de aproximadamente US$ 638 milhões nas exportações do agro de agosto.

A variação dos preços médios (US$/tonelada) foram as seguintes- carne suína innatura (37,4%), café verde (27,2%), couros/peles bovinos preparados (22,5%), outros couros/peles bovinos curtidos (14,3%), carne bovina in natura (12,9%), carne de frango industrializada (12,5%), farelo de soja (4,7%), carne de frango in natura (4,5%), algodão não cardado nem penteado (-2,9%) e óleo de soja em bruto (-10,7%).

Entre os 10 principais produtos que mais aumentaram as exportações em agosto, oito tiveram aumentos consideráveis de preços, enquanto apenas dois apresentaram quedas no período.

Nos mercados de destino dos produtos do agro brasileiro, os 10 principais países que mais cresceram suas importações foram- Indonésia (US$ 122,7 milhões a mais que em agosto de 2013), Rússia (US$ 115,7 mi), Arábia Saudita (US$ 95,8 mi), Vietnã (US$ 87,2 mi), Índia (US$ 85,3 mi), Turquia (US$ 75,5 mi), França (US$ 50,6 mi), Itália (US$ 49,6 mi), Venezuela (US$ 48,5 mi) e Emirados Árabes (US$ 42,6 mi). Juntos, estes dez países que mais cresceram, foram responsáveis pelo aumento de US$ 773,6 milhões.

As importações do agronegócio comparando-se agosto de 2013 com agosto de 2014 tiveram queda de 3,6%, mantendo à tendência de queda observada ao longo de 2013. Importou-se nesse agosto US$ 1,41 bilhão. Dentre os produtos que mais aumentaram nas importações brasileiras estão- trigo (US$ 43,9 milhões), álcool etílico (US$ 30,9 mi), carne bovina in natura (US$ 10,2 mi), vinho (US$ 7,1 mi) e farinha de trigo (US$ 5,3 mi).

Mantemos um cenário otimista, mesmo com as perdas advindas da seca que impactou as regiões produtoras neste verão. Neste mês, assim como em junho e julho, o que nos ajudou foram as exportações de café, que a um certo tempo vinham caindo e neste mês aumentaram em relação a 2013, tanto em volume quanto na recuperação do seu preço. Nos ajudaram também as exportações de carnes, impulsionado pelo aumento de importações da Rússia e o couro.

---
Marcos Fava Neves, PhD.

Professor Titular FEA/USP
Professor of Planning and Strategy
FEARP Business School
University of Sao Paulo - Brazil

International Visiting Professor - Purdue University 2013
www.favaneves.org