NOTÍCIAS
compartilhar este link
Briga de Titãs

28/11/2016 15:17:21
Taeq lança Cajuína Orgânica

17/11/2016 15:22:32
Morre Toninho Pratinha

21/10/2016 16:50:20
O futuro da Hanjin à deriva

04/10/2016 14:24:25
Ameaça de embargo

22/08/2016 14:58:11
Cuidados no pomar

04/08/2016 13:03:39
Sufresh FLIP chega ao mercado

20/07/2015 12:58:49
O suco que bate um bolão

16/03/2015 18:03:36
Consumo em queda

04/03/2015 09:06:51
O supersuco da Purity Organic

02/12/2014 15:27:46
Zone 8 lança chás premium

28/11/2014 17:29:15
Alta interrompida

25/11/2014 18:50:14
Suco volta a subir na Bolsa

21/10/2014 19:19:55
Edeka veta transgênicos

15/09/2014 07:37:58
Uma salada para beber

12/09/2014 13:02:00
O novo suco da Mello

09/09/2014 12:51:19
Suco volta a cair

08/09/2014 12:50:22
Suco volta a fechar em baixa

02/09/2014 12:47:06
Demanda enfraquece cotações

28/08/2014 12:37:42
A nova onda da Campbell

28/08/2014 12:36:27
O super suco da Juxx

28/08/2014 12:34:27
Vita Coco quer reinar na China

25/08/2014 12:29:49
O suco das Arábia

20/08/2014 12:28:16
Safra farta no Marrocos

18/08/2014 12:27:09
A laranja gigante

14/08/2014 12:21:44
Suco volta a subir na Bolsa

14/08/2014 12:21:44
Produção estável no Sul

06/08/2014 12:15:39
Mercado em baixa

05/08/2014 12:15:39
Laranja menor, lucros maiores

30/07/2014 11:56:33
Tempestade na demanda

29/07/2014 11:56:33
Suco estável

28/07/2014 11:56:33
Sem tempestade no radar

24/07/2014 11:56:33
Medo do furacão

22/07/2014 11:56:33
Em busca de direções

17/07/2014 12:16:24
Suco recua em NY

10/07/2014 11:49:32
Clima de alta

03/07/2014 11:44:03
Tempestades vem, suco sobe

02/07/2014 11:44:03
Queda mantida

30/06/2014 11:42:27
Queda se mantém

26/06/2014 11:19:54
Em busca de novas plantas

24/06/2014 11:19:54
A ciência gordurosa

24/06/2014 11:19:54
A próxima revolução verde

23/06/2014 11:19:54
O novo Captain Citrus

18/06/2014 10:54:40
Laranja para curtir

28/05/2014 10:45:00
Pesquisadores finalizam sequenciamento de citros

Agência Estado - 10/06/14 - O sequenciamento é um passo da ciência para buscar a resistência ao greening (huanglongbing - HLB), principal praga da citricultura

Consórcio internacional de pesquisadores do Brasil, Estados Unidos, França, Itália e Espanha finalizou o sequenciamento do genoma das dez principais variedades de citros. Os detalhes foram publicados na última edição da revista "Nature Biotechnology", distribuída nesse domingo, 08. Entre os principais participantes do estudo está um grupo de pesquisadores do Instituto Agronômico (IAC) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (SP), os quais acreditam que o sequenciamento é um passo da ciência para buscar a resistência ao greening (huanglongbing - HLB), principal praga da citricultura.
O grupo analisou e comparou as sequências do genoma de dez diferentes variedades de citros, incluindo laranjas, doce e azeda, toranjas e tangerinas. Além de buscar a cura de doenças, os cientistas pretendem aplicar as ferramentas genômicas para compreender como surgiram as variedades de citros e como elas respondem às doenças e a outros estresses ambientais, como o hídrico. Com isso, poderão desenvolver plantas mais resistentes ou com mais vitaminas, por exemplo.
O estudo mostrou, por exemplo, que as variedades analisadas são derivadas de duas espécies de citros selvagens existentes no Sudeste Asiático há mais de 5 milhões de anos. Uma dessas espécies selvagens deu origem, por exemplo, à toranja, o maior fruto cítrico que pode ser considerado uma espécie única e o mais antigo citro cultivado atualmente.
As tangerinas, por exemplo, resultam de misturas genéticas de uma segunda espécie e da própria toranja. A laranja doce, a variedade de citros mais cultivada em todo o mundo, é um híbrido genético complexo de tangerina e toranja, presumivelmente responsável por suas qualidades únicas.
"Esse é um resultado que está sendo perseguido há vários anos por toda a comunidade internacional que trabalha em pesquisa com citros. É um marco na história da pesquisa em citricultura", informou Marcos Antonio Machado, diretor do Centro de Citricultura do IAC, em Cordeirópolis (SP), um dos coordenadores da pesquisa.
No entanto, segundo ele, ainda é cedo para anunciar uma cura para doenças por meio do estudo do genoma, principalmente do HLB. "A expectativa é que tenhamos um melhor entendimento dos processos que levam ao HLB e consigamos controlá-lo. Mas ainda não tem nada concreto para amanhã", concluiu.