ESTIMATIVA
DE SAFRAS
compartilhar este link




Press Release: Análise de Dados de Estimativa de Safra 2015/16



ARARAQUARA, 19 DE MAIO DE 2015

PRESS RELEASE CITRUSBR

Compromisso de Transparência

ESTIMATIVA DA SAFRA 2015/2016

Na data de hoje o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) divulgou os resultados do Projeto Estimativa de Safra (PES) com dados referentes ao número total de plantas produtivas de laranja, produtividade média projetada por planta produtiva e estimativa da produção total de laranja para a safra 2015/16 no Cinturão Citrícola do Estado de São Paulo e Triângulo Mineiro, a saber:

Número total de plantas produtivas de laranja: 174,13 milhões

Produtividade média projetada para safra 2015/16:  1,6 caixas de 40,8 kg por planta produtiva

Estimativa da produção total de laranja na safra 2015/16: 278,9 milhões de caixas de laranja de 40,8 kg

Com base nessa estimativa de produção total de laranja de 278,9 milhões de caixas de laranja de 40,8 kg para a safra 2015/16 e adotando-se como mera referência o montante aproximado de 60 milhões de caixas a serem destinadas aos mercados doméstico e de exportação de fruta in natura, 218,9 milhões de caixas de laranja devem ser destinadas ao processamento pelas indústrias associadas e não associadas à CitrusBR.

RENDIMENTO INDUSTRIAL E PRODUÇÃO DE SUCO DE LARANJA PROJETADOS PARA SAFRA 2015/16

A CitrusBR, com base em informações de mercado, estima um rendimento industrial médio para esta próxima safra da ordem de 270 caixas de 40,8 kg necessárias para a produção de uma tonelada de FCOJ Equivalente a 66º Brix. Se confirmada esta estimativa, pode-se considerar que a produção total de suco de laranja no Cinturão Citrícola do Estado de São Paulo e Triângulo Mineiro deverá alcançar 810,7 mil tons de FCOJ equivalente, o que representará uma queda de 28% ou 311,3 mil toneladas se comparada com a produção de 1,122 milhão de toneladas de FCOJ Equivalente que foi  estimada para a safra 2014/15.

Para a safra 2015/2016, aproximadamente, 30% do “pegamento” da florada dos pomares se deu em frutos de terceira e quarta florada. Isso significa que uma grande parcela da produção da safra 2015/2016 será de frutas temporãs ou off season bloom que se caracterizam por ensejar um baixíssimo rendimento industrial. Essas frutas, em razão disso, se tornam antieconômicas para o processamento industrial de suco de laranja. Segundo dados do Fundecitrus, apenas as terceiras e quartas floradas somam 27,8 milhões de caixas, ou 10% da produção. Essas frutas, pelas condições acima descritas, não devem ser processadas pela indústria. Por outro lado são colhidas durante os meses de entressafra (fevereiro, março e abril), justamente o pico do consumo de frutas in natura no mercado doméstico, o que justifica maior oferta para os mercados domésticos e de exportação de fruta in natura. Tal fato em conjunto com a queda no rendimento industrial (de 240,5 caixas por tonelada, obtido na safra 2014/15 para 270 caixas por tonelada estimado para a safra 2015/16) poderá representar uma projeção de incremento de destinação de laranja nos mercados in natura doméstico e de exportação para a ordem de 60 milhões de caixas.

EQUILÍBRIO TÉCNICO DOS ESTOQUES DE PASSAGEM DE SUCO DE LARANJA EM 30 DE JUNHO DE 2016

Esta estimativa de queda na projeção de produção de suco de laranja para a safra 2015/16 confirma a tendência gradual de redução nos estoques verificados nos últimos dois anos. Dessa forma, acredita-se que os níveis de estoques de suco de laranja em posse das indústrias processadoras nas datas de passagem de safra em 30 de Junho de 2016 venham a estar em situação de equilíbrio técnico.

Em breve, com o encerramento do ciclo da safra 2014/15, a CitrusBR voltará a publicar dados referentes ao processamento total de laranja, rendimento industrial e produção de suco de laranja para a referida safra.  Como de costume, serão divulgados os dados auditados de estoques globais de suco de laranja em 30 de Junho de 2015, e projeções de estoques de suco de laranja para 30 de Junho de 2016.

Por último, em nome da equipe CitrusBR e de seus associados, cujo impulso e sustentação foram fundamentais para a realização do projeto PES, gostaria de registrar os agradecimentos ao Fundecitrus e a toda a sua equipe por terem aceito o desafio a eles proposto e por terem entregue um trabalho não só com a qualidade desejada, mas dentro do prazo estipulado, o que resultou no tão esperado recenseamento citrícola e consequente estimativa de safra, num trabalho conjunto entre toda a cadeia produtiva. Agradecemos também aos milhares de citricultores e indústrias associadas e não associadas a CitrusBR que permitiram a entrada dos técnicos em suas fazendas. A CitrusBR comunica que não mais divulgará dados de estimativas de safra de laranja e passa a partir de agora a trabalhar com os  dados divulgados pelo Fundecitrus por meio do PES.

Ibiapaba Netto

Diretor-executivo