NOTÍCIAS
compartilhar este link
Notícias pelo mundo

13/12/2019 16:40:13
Notícias pelo mundo

06/12/2019 16:45:44
Notícias pelo mundo

29/11/2019 16:49:04
Clima favorece pomares

08/02/2019 11:36:47
Greening perto de zero

21/05/2018 11:12:28
NOTA: CitrusBR e o Consecitrus

22/09/2017 16:11:36
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
25/03/2019
Austrália intensifica aumento nas exportações

Good Fruit & Vegetables - 25/03/2019 - Segundo a Citrus Austrália, mesmo com a indústria cítrica prosperando, a expansão para um maior número de mercados no exterior torna-se necessária


As exportações de frutas frescas da Austrália ultrapassaram cerca de um bilhão de dólares em 2018 pelo segundo ano consecutivo, e a frutas cítricas lideraram boa parte. O diretor-executivo da Citrus Austrália, Nathan Hancock, declarou que a indústria fez avanços consideráveis nos mercados de exportação nos últimos anos.

“Havia 250 mil toneladas de citros exportadas no ano passado. Gerando US $ 453 milhões em exportações”, afirma Hancock.

Ainda segundo ele, as quedas em plantações como as mandarinas afetaram o comércio, mas isso diminuiu as quantidades apenas marginalmente. “No geral, estávamos com 4,5% em volume, mas mantemos o valor”.

Com a China sendo o principal destino de exportação, levando cerca de 45% do mercado, que vai para três portos principais, Hancock disse que o crescimento em áreas da China e de outros países, como a Índia, Japão e Coréia, é fundamental. “É hora de fazer alguma expansão, e a razão disso é que temos a concorrência ao nosso lado. Já sentimos o impacto das laranjas valencianas do sul-africano entrando no mercado, o que significa que tivemos que ajustar nossos embarques. Embora tenhamos um produto diferente, ainda há um efeito perturbador”.

A alta qualidade dos produtos cítricos australianos tem uma vantagem competitiva, e Hancock disse que a manutenção desse padrão tinha que ser uma prioridade no futuro. Apesar dos sucessos no exterior, ele afirma que é importante se concentrar nos riscos potenciais em casa.

O cancro cítrico afetou os citricultores em Western Austrália (WA) e em Northern Territory (NT), que segundo Hancock, foi um alerta de que pragas exóticas estavam presentes no país. O greening (Huanglongbing/HLB), ainda não está presente nos pomares da Austrália, mas devastou as plantações no exterior.