NOTÍCIAS
compartilhar este link
Greening perto de zero

21/05/2018 11:12:28
NOTA: CitrusBR e o Consecitrus

22/09/2017 16:11:36
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
25/10/2017
Nova tarifa para bebidas na Irlanda isenta suco de laranja

CitrusBR - 25/10/2017 - Medida passará a valer a partir de abril de 2018

O governo irlandês anunciou um novo imposto para sobretaxar bebidas que contenham açúcar adicionado em suas composições. A medida prevê um imposto de 30 centavos por litro em bebidas que contenham mais do que 8 gramas de açúcar a cada 100 mililitros. Já as bebidas que tiverem entre 5 e 8 gramas de açúcar por 100 mililitros pagarão uma taxa de 20 centavos por litro. A lei entrará em vigor a partir de abril de 2018.

Os sucos de frutas 100% não serão afetados pela nova regra, já que não possuem nenhum açúcar adicionado em sua composição, mas sim o açúcar natural da fruta. “Sucos puros de frutas que não contêm açúcar adicionado não são objeto da taxa, devido ao valor nutricional, vitaminas e fibras que fornecem”, diz a nota oficial do Departamento de Finanças do Governo Irlandês.


A conquista para os sucos 100% frutas foi obtida após muitos debates entre entidades do setor e o governo. Para tanto, uma série de ações da campanha Fuit Juice Matters, coordenada pela Associação Europeia dos Sucos de Frutas (AIJN) foi apresentada. Os resultados dos estudos que vem sendo desenvolvidos pelos especialistas da campanha também foram apresentados às autoridades pela Associação Irlandesa de Bebidas (Irish Beverage Coouncil), que participa da iniciativa, mostrando os benefícios do consumo dos sucos de frutas – em especial do suco de laranja para a saúde de adultos e crianças.

Com a nova medida, o governo espera inibir, por meio de barreiras financeiras, o consumo de bebidas artificialmente adoçadas e com isso frear o aumento da obesidade no pais. “Espera-se que a introdução de uma barreira financeira para as bebidas açucaradas resultará em um consumo reduzido, incentivando os indivíduos a optar por bebidas mais saudáveis em conjunto com a motivação para a indústria reformular seus produtos, reduzindo o teor de açúcar adicionado e entregando produtos mais saudáveis”, diz o comunicado.