NOTÍCIAS
compartilhar este link
NOTA: CitrusBR e o Consecitrus

22/09/2017 16:11:36
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
Lista PIC

21/05/2015
Greening causa perdas na China

17/04/2015 15:30:27
Heinz e Kraft anunciam fusão

26/03/2015 17:11:06
Uma doutora em defesa do suco

09/03/2015 15:48:52
Um viva para os benefícios

02/03/2015 15:03:31
26/08/2016
CitrusBR se reúne com Ministro Blairo Maggi

AgroNews - 26/08/2016 - Maggi se emprenhará em questionar tarifas do suco dos EUA e China, avalia CITRUSBR

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, está empenhado em questionar barreiras comerciais sobre o suco de laranja brasileiro no exterior, principalmente nos Estados Unidos e na China. A avaliação é do diretor executivo da Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR), Ibiapaba Netto, que se reuniu ontem com ministro, em Brasília (DF).

Segundo Netto, Maggi o questionou do motivo de os Estados Unidos ainda taxarem em US$ 415 dólares por tonelada o suco de laranja brasileiro se a produção local da fruta, principalmente na Flórida, estimada em torno de 80 milhões de caixas (de 40,8 kg), é um terço do que foi há uma década, queda ocorrida por causa do greening. "Explicamos que essa taxação é histórica, mas ele acha que o assunto deve ser tratado e ele terá as informações necessárias da indústria", afirmou Netto.

Maggi se comprometeu ainda em colocar na pauta de discussões que terá com o governo chinês, na viagem que fará à Ásia a partir da próxima semana, o questionamento das tarifas variáveis cobradas pelo país oriental em razão da variação de temperatura do desembarque da bebida nos portos locais. Segundo o diretor da CitrusBR, a tarifa é de 7,5% para o suco concentrado e congelado, mas quando a temperatura fica acima dos -18 graus Celsius, ou seja, mais quente, a tarifa vai a 30%. "O tema entrou na pauta do ministro, o que é muito relevante para o setor", afirmou.

De acordo com o executivo, o ministro também prometeu que a Secretaria de Defesa Agropecuária vai finalizar e publicar uma regulamentação para o cancro cítrico em 60 dias, uma das principais demandas do setor produtivo de laranja. 

(Gustavo Porto - gustavo.porto@estadao.com)