NOTÍCIAS
compartilhar este link
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
Lista PIC

21/05/2015
Greening causa perdas na China

17/04/2015 15:30:27
Heinz e Kraft anunciam fusão

26/03/2015 17:11:06
Uma doutora em defesa do suco

09/03/2015 15:48:52
Um viva para os benefícios

02/03/2015 15:03:31
Modelo Consecitrus II

04/02/2014 16:13:00
Mais verba contra o greening

03/02/2014 11:12:00
Produção em queda

10/12/2013 15:43:00
Momento de unir forças

01/11/2013 12:43:00
A safra de Steger

19/08/2013 19:09:00
Informação compartilhada

09/08/2013 11:09:00
Os caminhos da citricultura

25/04/2013 13:01:00
Citricultura na TV

11/04/2013 15:11:00
Laranjas em queda

11/04/2013 14:24:00
Doenças avançam

08/04/2013 12:23:00
Novos rumos para a laranja

13/03/2013 16:02:00
Os números da safra

08/03/2013 15:47:00
O mapa dos citros na Europa

03/01/2013 11:29:00
Menos laranja na Flórida

12/12/2012 15:06:00
Europa desvendada

16/10/2012 15:29:00
22/06/2016
Argentina detecta Greening na fronteira com Brasil

Agrolink - 22/06/2016 - Os casos foram apontados em ações de vigilância fitossanitária e confirmados por análises laboratoriais

O Senasa (Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar) confirmou sete casos de Greening (Huanglongbing/HLB) na fronteira com o Brasil. Três plantações comerciais e quatro residenciais em zona urbana foram testados positivas nos departamentos de Iguazú e Eldorado, na província de Misiones – que faz divisa com o estado do Paraná.

Os casos de Greening foram detectados em ações de vigilância fitossanitária, e confirmados por análise laboratorial. O Senasa, que é subordinado ao Ministério de Agroindústria argentino, já realizou a destruição das plantas contaminadas, uma vez que a doença não possui cura conhecida. O órgão promete continuar com ações de fiscalização.

O Greening, que chegou ao Brasil em 2004, é a enfermidade mais destrutiva para os citros no País, estando está presente em todas as regiões citrícolas de São Paulo e pomares de Minas Gerais e Paraná. É causada pelas bactérias Candidatus Liberibacter asiaticus e Candidatus Liberibacter americanus, que são transmitidas para as plantas pelo psilídeo Diaphorina citri – ambos encontrados na ornamental falsa-murta (Murraya spp.).

Clique aqui para ver o link da matéria