NOTÍCIAS
compartilhar este link
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
Lista PIC

21/05/2015
Greening causa perdas na China

17/04/2015 15:30:27
Heinz e Kraft anunciam fusão

26/03/2015 17:11:06
Uma doutora em defesa do suco

09/03/2015 15:48:52
Um viva para os benefícios

02/03/2015 15:03:31
Modelo Consecitrus II

04/02/2014 16:13:00
Mais verba contra o greening

03/02/2014 11:12:00
Produção em queda

10/12/2013 15:43:00
Momento de unir forças

01/11/2013 12:43:00
A safra de Steger

19/08/2013 19:09:00
Informação compartilhada

09/08/2013 11:09:00
Os caminhos da citricultura

25/04/2013 13:01:00
Citricultura na TV

11/04/2013 15:11:00
Laranjas em queda

11/04/2013 14:24:00
Doenças avançam

08/04/2013 12:23:00
Novos rumos para a laranja

13/03/2013 16:02:00
Os números da safra

08/03/2013 15:47:00
O mapa dos citros na Europa

03/01/2013 11:29:00
Menos laranja na Flórida

12/12/2012 15:06:00
Europa desvendada

16/10/2012 15:29:00
16/03/2016
Reino Unido vai taxar açúcar na indústria de refrigerantes

Exame.com - 16/03/2016 - Percentual cobrado não foi informado, mas estima-se arrecadação de 730 milhões de dólares

O Reino Unido irá introduzir uma taxa sobre o açúcar nos refrigerantes dentro de dois anos, 
na tentativa de combater o problema de obesidade no país, disse nesta quarta-feira o ministro 
de Finanças, George Osborne, em um anúncio surpresa, abalando os preços das ações de empresas 
de bebidas e de açúcar.

Apenas alguns meses após o governo descartar um imposto sobre o açúcar, Osborne disse que a taxa 
prevista, que será imposta sobre as empresas com base no conteúdo de açúcar nas bebidas, vai 
gerar uma arrecadação equivalente a 730 milhões de dólares.

"Claro que algumas empresas podem escolher repassar isso para o preço cobrado dos consumidores, e 
isso terá um impacto no consumo também", disse Osborne ao parlamento, durante seu discurso anual 
sobre o orçamento.

"Nós entendemos que a taxa afeta o comportamento. Portanto, vamos taxar as coisas que queremos 
reduzir, e não as coisas que queremos encorajar."

As ações de companhias de bebidas e de açúcar caíram após a notícia, com a Britvic a AG Barr recuando 
entre 3 e 5%. O papel do grupo açucareiro Tate & Lyle recuou 2%.

Países escandinavos já impuseram tarifas semelhantes, com diferentes graus de sucesso ao longo dos 
últimos anos.

Em 2012, a França e a Hungria entraram na lista, seguidas pelo México, em 2014.