NOTÍCIAS
compartilhar este link
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
Lista PIC

21/05/2015
Greening causa perdas na China

17/04/2015 15:30:27
Heinz e Kraft anunciam fusão

26/03/2015 17:11:06
Uma doutora em defesa do suco

09/03/2015 15:48:52
Um viva para os benefícios

02/03/2015 15:03:31
Modelo Consecitrus II

04/02/2014 16:13:00
Mais verba contra o greening

03/02/2014 11:12:00
Produção em queda

10/12/2013 15:43:00
Momento de unir forças

01/11/2013 12:43:00
A safra de Steger

19/08/2013 19:09:00
Informação compartilhada

09/08/2013 11:09:00
Os caminhos da citricultura

25/04/2013 13:01:00
Citricultura na TV

11/04/2013 15:11:00
Laranjas em queda

11/04/2013 14:24:00
Doenças avançam

08/04/2013 12:23:00
Novos rumos para a laranja

13/03/2013 16:02:00
Os números da safra

08/03/2013 15:47:00
O mapa dos citros na Europa

03/01/2013 11:29:00
Menos laranja na Flórida

12/12/2012 15:06:00
Europa desvendada

16/10/2012 15:29:00
15/02/2016
Estoques Suco de Laranja Brasileiro em 31/12/2015



Clique para download do arquivo em formato PDF

 

COMPROMISSO DE TRANSPARÊNCIA

 

A Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR) em cumprimento ao seu compromisso de transparência divulga as seguintes informações:

 

ESTOQUES AUDITADOS E PROJETADOS:

 

1-  Levantamento realizado por meio de auditorias independentes junto a cada uma das empresas associadas à CitrusBR e consolidado também por auditoria externa, apurou que os estoques globais de suco de laranja brasileiro, convertidos em suco de laranja congelado e concentrado equivalente a 66º brix (FCOJ equivalente a 66º Brix ) na posse das suas associadas, em 31 de dezembro de 2015, eram de 728.865 toneladas. Esse volume indica uma diferença de 273.173 toneladas (-27,3%) em relação às 1.002.038 toneladas existentes na mesma data do ano anterior.

 

2- Trabalho também realizado por auditoria independente, a pedido da CitrusBR ante às suas empresas associadas, indica a expectativa de que em 30 de junho de 2016, os estoques globais de suco de laranja concentrado equivalente a 66º Brix, sejam de 292.385 toneladas.

 

Essa projeção, se confirmada, representará uma redução de 218.008 toneladas (- 42,7%) em relação às 510.393 toneladas de FCOJ equivalente 66º brix em poder das empresas associadas à CitrusBR em 30 de junho de 2015, conforme já informado ao mercado.

 

3- A tabela abaixo mostra o histórico de estoque físico das empresas associadas à CitrusBR nas datas de 31 de dezembro e 30 de junho de cada ano, bem como a projeção de estoque no corte da safra 2015/16.



PROCESSAMENTO DE LARANJA NA SAFRA 2015/16:

 

1 – Devido a condições climáticas adversas, que resultaram no atraso da safra 2015/2016 a CitrusBR informará o total de caixas processadas ao final da corrente safra que pode se estender por mais alguns meses.

 

RENDIMENTO INDUSTRIAL E PRODUÇÃO DE SUCO DE LARANJA NA SAFRA 2015/16:

 

1 – Informações compiladas por auditoria independente indicaram que até o mês de janeiro de 2016 o rendimento médio da safra 2015/2016 foi de 299,14 caixas para a produção de uma tonelada de FCOJ equivalente a 66º Brix. Esse é o pior rendimento industrial já registrado.

Em razão das características desta safra, a CitrusBR sinaliza tendência de piora do rendimento industrial até o fim desta temporada.

 

2 - Na tabela abaixo é possível observar o histórico de rendimento industrial obtido nos últimos anos pelas empresas associadas à CitrusBR. Importante destacar que devido a condições climáticas adversas, devido a uma intensa seca no primeiro semestre, parte da produção foi acometida por um fenômeno chamado cristalização dos açúcares da fruta, resultando em uma diminuição da extração de suco e consequente piora no rendimento industrial. No segundo semestre de 2015, porém, observou-se fenômeno inverso com excesso de chuvas, aumento da quantidade de água nas frutas e consequente piora do rendimento industrial.


São Paulo, 15 de fevereiro de 2016

 

 

Ibiapaba Netto

Diretor-executivo