NOTÍCIAS
compartilhar este link
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
Lista PIC

21/05/2015
Greening causa perdas na China

17/04/2015 15:30:27
Heinz e Kraft anunciam fusão

26/03/2015 17:11:06
Uma doutora em defesa do suco

09/03/2015 15:48:52
Um viva para os benefícios

02/03/2015 15:03:31
Modelo Consecitrus II

04/02/2014 16:13:00
Mais verba contra o greening

03/02/2014 11:12:00
Produção em queda

10/12/2013 15:43:00
Momento de unir forças

01/11/2013 12:43:00
A safra de Steger

19/08/2013 19:09:00
Informação compartilhada

09/08/2013 11:09:00
Os caminhos da citricultura

25/04/2013 13:01:00
Citricultura na TV

11/04/2013 15:11:00
Laranjas em queda

11/04/2013 14:24:00
Doenças avançam

08/04/2013 12:23:00
Novos rumos para a laranja

13/03/2013 16:02:00
Os números da safra

08/03/2013 15:47:00
O mapa dos citros na Europa

03/01/2013 11:29:00
Menos laranja na Flórida

12/12/2012 15:06:00
Europa desvendada

16/10/2012 15:29:00
27/11/2015
Paraná aposta na produção e exportação de suco

Cenário MT - 27/11/2015 - Estado deve colher 1 milhão de toneladas de fruta em 2015


Até o fim de dezembro de 2015, cerca de 1 milhão de toneladas de laranjas devem ser colhidas nos pomares do Paraná, concentrados no Noroeste do Estado, principalmente, e também na região Norte. Na última década, tecnologia e investimentos fizeram a produção quase triplicar, passando de 335 mil toneladas, em 2004, para 958 mil toneladas no ano passado.

A laranja produzida é transformada em suco, com foco na exportação para países da União Europeia e do Oriente Médio, para os Estados Unidos, Austrália e Canadá.

A atividade emprega mais de 3 mil pessoas no campo. Na índústria são 600 empregos diretos e indiretos. “Hoje a citricultura está consolidada no Paraná e é a principal atividade da fruticultura do Estado”, diz Paulo Andrade, engenheiro agrônomo do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.

Os pomares são explorados por mais de 600 citricultores, abrangendo cerca de 100 municípios e possuem áreas médias entre 19 e 35 hectares. Somente no campo, a atividade gera 3 mil empregos diretos no Paraná. No ano passado, o Valor Bruto da Produção (VBP) foi de R$ 260 milhões. A laranja é a principal atividade na fruticultura no Paraná e Estado é campeão de produtividade nesta cultura.

Quarto produtor nacional de laranjas (5,7% do Brasil), o Paraná produziu em 2014, 18 milhões de caixas de 40,8kg, transformados em 50 mil toneladas de suco. Uma das fabricantes é a Integrada, que iniciou sua produção de sucos em julho de 2013, tem hoje 80 citricultores ativos, que cultivam 1,3 mil hectares. A expectativa é ampliar essa área para até 3 mil hectares. Com capacidade para produzir 2 milhões de caixas de suco, a Integrada prevê elevar a produção de 1,3 milhão de caixas para 1,7 milhão de caixas em 2016 na sua fábrica.

Hoje a cooperativa ainda tem que comprar parte das laranjas usadas para produção de sucos em São Paulo, mas, por conta dos custos de transporte, a ideia é desenvolver mais a atividade no Paraná.

O produtor João Arabori, de 68 anos, foi um os primeiros a aderir ao plano da Integrada e entrar nessa atividade. Desde 2008 planta laranja pera em Assaí, na região de Londrina. O rendimento dessa safra, de duas caixas por pé, ainda é considerado baixo pelo produtor. “Queremos ampliar para pelo menos três caixas, com mais tecnologia, investimento em nutrição e manejo adequado”, diz. A aposta na laranja foi feita para diversificar a produção, concentrada em soja, milho e trigo.