NOTÍCIAS
compartilhar este link
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
Lista PIC

21/05/2015
Greening causa perdas na China

17/04/2015 15:30:27
Heinz e Kraft anunciam fusão

26/03/2015 17:11:06
Uma doutora em defesa do suco

09/03/2015 15:48:52
Um viva para os benefícios

02/03/2015 15:03:31
Modelo Consecitrus II

04/02/2014 16:13:00
Mais verba contra o greening

03/02/2014 11:12:00
Produção em queda

10/12/2013 15:43:00
Momento de unir forças

01/11/2013 12:43:00
A safra de Steger

19/08/2013 19:09:00
Informação compartilhada

09/08/2013 11:09:00
Os caminhos da citricultura

25/04/2013 13:01:00
Citricultura na TV

11/04/2013 15:11:00
Laranjas em queda

11/04/2013 14:24:00
Doenças avançam

08/04/2013 12:23:00
Novos rumos para a laranja

13/03/2013 16:02:00
Os números da safra

08/03/2013 15:47:00
O mapa dos citros na Europa

03/01/2013 11:29:00
Menos laranja na Flórida

12/12/2012 15:06:00
Europa desvendada

16/10/2012 15:29:00
03/03/2015
Vendas de suco de laranja despencam 10% nos EUA

CitrusBR - 03/03/2015 - Mais recentes números do consumo norte-americano estão no último relatório da Nielsen

A Nielsen divulgou o seu segundo relatório de 2015 e o quinto da safra 2014/2015 sobre o consumo semanal de suco de laranja nos Estados Unidos. O levantamento levou em conta as quatro últimas semanas até 14 de fevereiro e apontou o que vem sendo tendência nos últimos relatórios: a relação direta entre reajuste de preços e queda do consumo.

No que se refere ao consumo de suco de laranja NFC, houve queda de 9,4% no número de galões comercializados no período analisado, passando de 26,75 milhões de unidades ou 101,1 milhões de litros no mesmo período de 2014 para 24,23 milhões de unidades ou 91,5 milhões de litros neste ano. O volume também é menor do que o registrado no relatório 4, de 17 de janeiro, quando o número de galões comercializados foi de 27,67 milhões de unidades, o que equivale a 104,5 milhões de litros. Em contrapartida, o preço por galão registrou alta de 7,6% no período e chegou a US$ 7,68, ante US$ 7,14 no mesmo período de 2014. Apesar da alta dos preços, a queda no consumo impactou a receita do suco NFC, que registrou queda de 2,5% e fechou as quatro semanas em US$ 186 milhões, ante US$ 190 milhões do período em 2014.

Já o suco de laranja refrigerado registrou uma queda ainda maior nas vendas, de 10% em comparação com o mesmo período de 2014. Segundo o levantamento, o volume caiu de 42,89 milhões de galões (162,1 milhões de litros), para 38,59 milhões de galões (145,8 milhões de litros). O preço do galão sofreu reajuste percentual menor se comparado ao do suco NFC e fechou o período em US$ 6,67, alta de 6,6% ante os US$ 6,25 registrados em fevereiro de 2014. Diante desse cenário, a receita sofreu uma retração de 4,1% e ficou em US$ 257,3 milhões, ante US$ 268,2 milhões no mesmo período do ano passado.

Os outros tipos de suco como o reconstituído e o congelado também sofreram queda no volume de galões vendidos, de 11% e 9,9% respectivamente.  Com isso, as vendas totais de suco de laranja no mercado norte-americano fecharam o período em 40,38 milhões de galões (ou 152,6 milhões de litros), queda de 10% em relação a 2014. O preço total subiu 6,4% e ficou em US$ 6,60, enquanto a receita total caiu 4,2% e encerrou o período em US$ 266,4 milhões.

Para conferir o relatório na íntegra, clique aqui.