NOTÍCIAS
compartilhar este link
NOTA: CitrusBR e o Consecitrus

22/09/2017 16:11:36
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
Lista PIC

21/05/2015
Greening causa perdas na China

17/04/2015 15:30:27
Heinz e Kraft anunciam fusão

26/03/2015 17:11:06
Uma doutora em defesa do suco

09/03/2015 15:48:52
Um viva para os benefícios

02/03/2015 15:03:31
Modelo Consecitrus II

04/02/2014 16:13:00
Mais verba contra o greening

03/02/2014 11:12:00
Produção em queda

10/12/2013 15:43:00
Momento de unir forças

01/11/2013 12:43:00
03/02/2015
Vendas de suco de laranja recuam 7,5% na Flórida

CitrusBR - 03/02/2015 - Relatório da Nielsen aponta ainda alta de 5,3% nos preços do produto nas quatro semanas com encerramento em 17 de janeiro

A Nielsen divulgou nesta segunda-feira o primeiro relatório do ano e o quarto da safra 2014/2015 sobre o consumo norte-americano de suco de laranja. Segundo o levantamento, que levou em consideração as últimas quatro semanas com término em 17 de janeiro, as vendas totais de galões de suco de laranja caíram 7,5% e ficaram em 45.05 milhões em comparação com os 48.69 milhões do mesmo período de 2014. Já o preço do galão registrou acréscimo de 5,3% no período avaliado, ficando em US$ 6,56 ante US$ 6,24 do mesmo período do ano anterior. Diante desse cenário, é possível verificar a relação direta entre preço e demanda e por isso a receita com as vendas caiu 2,6% e fechou o período em US$ 295,75 milhões, ante US$ 303,62 milhões do mesmo período de 2014.

No mesmo período, as vendas de galões de suco refrigerado caíram 7,4% e ficaram em 43,03 milhões de galões ante 46, 46 milhões comercializados no mesmo período do ano anterior. Já os preços aumentaram 5,4% e atingiram US$ 6,63 por galão, enquanto as receitas recuaram 2,4% e ficaram em 285,41 milhões nas quatro semanas avaliadas.

A relação entre preço e demanda também pode ser percebida nas oscilações do suco NFC, cuja venda caiu 5,5% no período e ficou em 27,62 milhões de galões, ante 29,23 milhões no período passado. Em contrapartida, o preço aumentou 5,3% e fechou o período em US$ 7,53, ante US$ 7,15. Com isso, as receitas recuaram 0,5% e fecharam em US$ 207,92 milhões, ante US$ 209 milhões.