NOTÍCIAS
compartilhar este link
NOTA: CitrusBR e o Consecitrus

22/09/2017 16:11:36
O HLB é a bola da vez

17/02/2017 11:31:41
As gigantes fazem suas apostas

09/08/2016 12:29:03
A problemática fila da Anvisa

25/07/2016 12:44:28
Vem aí o suco expresso?

19/07/2016 14:17:06
O vale dourado da Sun Pacific

11/07/2016 16:30:25
Lista PIC

21/05/2015
Greening causa perdas na China

17/04/2015 15:30:27
Heinz e Kraft anunciam fusão

26/03/2015 17:11:06
Uma doutora em defesa do suco

09/03/2015 15:48:52
Um viva para os benefícios

02/03/2015 15:03:31
13/12/2017
Safra da Flórida deve ficar em 46 milhões de caixas

CitrusBR - 13/12/2017 - Volume é o menor desde a safra 1944/1945

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos – USDA, divulgou uma nova estimativa para a safra 2017/2018 de laranjas da Flórida e a previsão não é ainda pior do que a divulgada em novembro. De acordo com o levantamento, serão colhidas 46 milhões de caixas, o menor volume desde a safra 1944/1945. Isso representa uma queda de 8% em relação ao volume estimado em novembro, de 50 milhões de caixas. O principal fator para essa redução drástica da produção é o efeito devastador que o furacão Irma causou aos pomares em Setembro.

 

Deverão ser colhidas 19 milhões de caixas de laranjas não-Valência e 27 milhões de caixas de laranjas Valência. Se confirmado, esse volume representará uma queda de 33% em relação ao que foi colhido na safra 2016/2017, quando a safra se encerrou com 68,7 milhões de caixas.

 

Na mesma semana em que foi divulgada a queda da safra, a Nielsen também divulgou o relatório de consumo semanal de suco de laranja no varejo norte-americano, referente às quatro últimas semanas encerradas em 25 de novembro. Segundo o levantamento, o consumo do suco de laranja naquele mercado registrou uma queda de 5% no volume total e fechou o período em 126,8 milhões de litros, ante 133,5 milhões de litros registrados no mesmo período de 2016. A receita também recuou e fechou em US$ 223,7 milhões (R$ 740,4 milhões), queda de 3,2% em relação à 2016. Já os preços aumentaram 2% e o litro do suco chegou a US$ 1,76 (R$ 5,82) ante US$ 1,73 (R$ 5,72).